Quilombolas Kalungas

http://www.visionblog.org/cialis-online/

Kalunga

Comunidade quilombola localizada no nordeste goiano nos municípios de Cavalcante, Teresina de Goiás e Monte Alegre com mais de 230 mil hectares de terra, sendo uma das maiores comunidades remanescentes de quilombos do país. O termo kalunga significa na língua banto, “lugar sagrado”.

Texto e Fotos Weverson Paulino :

Edição Matye Alves


Historia e Costumes

Formada por descendentes de escravos que refugiaram-se nas serras e sertão do Goiás. Migraram para a região no início do século 18 para trabalhar nas minas de ouro. Até em meados da década de 60, viviam intocados  nas serras sem muito contato com as cidades vizinhas, pois muitos deles acreditavam que poderiam ser escravizados novamente.

Um povo simples de uma identidade cultural marcante, que mantém algumas tradições e manifestações bem peculiares à região onde vivem.  Vivem basicamente da agricultura e pecuária, bem como o comércio informal de alguns produtos produzidos nas suas roças.

Algumas comunidades já recebem turistas, que vão atrás principalmente das belezas naturais e das manifestações culturais. Cachoeiras, serras, rios com piscinas naturais de águas cristalinas, a  comida goiana e principalmente o contato com a história e a cultura do povo kalunga, detalhes que fazem o visitante voltar no tempo.

Festas como a romaria de Nossa Senhora do Livramento, festa do Império e do levantamento do Mastro (,) são festas que além de cultuar os santos, tem o intuito de celebrar a colheita ou o plantio, bem como socialização entre a comunidade, pois são nessas datas que reúnem-se todos os moram distante um do outro.

As festas são marcadas pela alegria do povo, que dançam a súcia, as catiras e arranjam sons com os instrumentos artesanais, como tambores, pandeiros e violas. Instrumentos que foram produzidos pela comunidade.

Território Kalunga

 O território kalunga esta localizado ao norte do Parque nacional Chapada dos Veadeiros e é considerado pelo governo federal por sitio Histórico kalunga . É composto por várias comunidades, estas são chamadas de “Vãos”.

Existe o Vão da Contenda, o Vão de Almas, Vão do Moleque, Ribeirão dos Bois e Ema. Existem três povoados kalungas que merecem destaque, o povoado do Engenho, o Vão do Moleque e o Vão de Amas que costumam receber turistas e tem um calendário de eventos bastante diversificado e de fácil acesso.

O que fazer?!

Existem diversos tipos de atrações no território kalunga para os mais variados públicos, para aqueles mais radicais: existe a travessia do Engenho até o Vão do Moleque, 50km de caminhada cortando as serras, passando por rios e cachoeiras, ou então para que não quer muita aventura, uma simples caminhada de 300 metros até as cachoeiras do córrego capivara.

Uma das principais atrações dos Kalungas é a Cachoeira Santa Bárbara. Fica localizada no povoado do Engenho II, à 25km do centro de Cavalcante. Porém, existem muitas outras cachoeiras que merecem evidência, dentre elas a cachoeira da Capivara, Candaru, Salto e Cânion do Curriola, Cachoeira dos Porcos, as praias desertas do rio Paraná, Cachoeira Cara Preta, bem como o místico Dedo do Moleque.

Quando ir!

A melhor época para visitar as comunidades quilombolas é quando ocorrem os festejos. Período que vai de junho até setembro, onde os kalungas se reúnem para celebrar casamentos, batizados e é outra oportunidade de socializar com parentes e amigos que moram distante.

Esta ocasião é a melhor época de se conhecer e vivenciar a cultura local.  O clima neste período é de sol forte, os rios não estão caudalosos e as estradas estão boas. Recomenda-se utilização de filtro solar e beber muita água.

Como chegar

Partindo de Cavalcante são 25 Km até chegar na comunidade mais próxima, chamada Engenho II , onde esta localizada as Cachoeiras Santa Bárbara, Capivara e  Candaru. Do Engenho II é possível chegar por trilhas até as comunidades maiôs distantes Vão do Moleque e Vão de Almas.

Para chegar no Vão do Moleque de Carro, o caminho é longo, são 170km de estradas cortando rios, vales imensos com enormes paredões por todos os lados.

Vão de Almas e as demais comunidades é preciso ter muita paciência e um bom guia, pois as estradas são confusas, ainda não existe sinalização!!

Partindo de Teresina de Goiás e, partindo de Monte Alegre.

Quem leva

A operadora

Related posts:

  1. Rei do Prata A Cachoeira da Prata esta localizada a 63 km...

Related posts brought to you by Yet Another Related Posts Plugin.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

2 comentários para “Quilombolas Kalungas”

  1. nara simone portela da silveira disse:

    Sou pedagoga e trabalho atualmente na UEG .Tenho a intenção de levar meus acadêmicos para vivenciar a realidade cultural dos kalungas.Quantos qulometros é de São Miguel do Araguaia- Goias?Para chegar até eles vai de ônibus?Quanto é o guia?Para dormir podemos levar barraca?Tem restaurante ou temos que preparar a comida?Me responda pois pretendo ir antes de setembro.

  2. thaynara disse:

    Ola galera
    aff,tenho que fazer um livro sobre a comunidade kalunga- fala pra nois das festas